Avan√ßar para o conte√ļdo

Team Weekend

O Team Weekend¬ī24 tomou lugar nos dias 2 e 3 de mar√ßo na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto. A mais recente edi√ß√£o do Team Weekend iniciou-se com um debate algo s√©rio, relacionado com a recente conquista na Ordem dos Engenheiros, e o seu significado para os futuros engenheiros biom√©dicos. Moderadas por Lu√≠sa Balbino, as oradoras N√≠dia de S√°, Presidente do Conselho Fiscal da Ordem dos Engenheiros Norte; Sara Pereira, Ex-Presidente da ANEEB; e Mariana Marques, F√≠sica M√©dica no IPO de Coimbra, deram os seus pareceres do estado atual da engenharia biom√©dica no mercado de trabalho, quais as virtudes mais notadas e procuradas em engenheiros biom√©dicos, e como a cria√ß√£o de um novo col√©gio ir√° alterar essa realidade. Esta troca de percep√ß√Ķes entre indiv√≠duos em diferentes est√°gios da sua carreira e vida deu indica√ß√Ķes sobre o que o presente e o futuro podem trazer. Nesta mesa redonda, moderada por Leonor Pinto (Vogal da Dire√ß√£o do Conselho Nacional da Juventude) e que juntou diversas personalidades de renome do mundo acad√©mico, entre as quais Francisco Fernandes (Presidente da FAP), Renato Daniel (Presidente da AAC) e Rita Ribeiro (Presidente da ANEM), foram discutidas tem√°ticas desde as desigualdades do ensino at√© √† qualidade da educa√ß√£o. O ensino superior √© o principal elevador social, no entanto, na perspetiva dos oradores, em Portugal ainda n√£o existem mecanismos suficientes que permitam igualdade de oportunidades, principalmente devido √† falta de justi√ßa econ√≥mica. Real√ßam como os maiores desafios a falta de financiamento para escolas p√ļblicas (quer a n√≠vel do ensino b√°sico e secund√°rio, quer universit√°rio), o custo do alojamento e a exist√™ncia da propina. Discutiram ainda a qualidade no ensino e a moderniza√ß√£o do curr√≠culo escolar, a capta√ß√£o de jovens em Portugal e da sa√ļde mental como problem√°ticas de relevo no debate do ensino superior. No entanto nem tudo √© negativo e, ao longo da conversa, foi poss√≠vel perceber, n√£o s√≥ que existem solu√ß√Ķes vi√°veis para todas estas problem√°ticas, mas tamb√©m que todas as organiza√ß√Ķes onde os oradores se inserem, est√£o a fazer um trabalho ativo para advogar pela implementa√ß√£o destas, e por apoiar os alunos, enquanto esta mudan√ßa de paradigma n√£o se concretiza.

Durante a sess√£o de Brainstorm, a ANEEB discutiu com os seus Associados o impacto que t√™m no Ambiente Estudantil. Para tal, abordaram algumas das maiores dificuldades e obst√°culos que enfrentam no mundo do associativismo. Assim, cada participante p√īde partilhar, anonimamente, os maiores problemas que sente enquanto parte de uma associa√ß√£o/n√ļcleo de estudantes. Posteriormente, divididos em grupos diversificados, os estudantes pensaram em solu√ß√Ķes e alternativas para resolver as dificuldades partilhadas, apresentando-as aos restantes. A sess√£o resultou, portanto, numa troca de ideias, propostas e solu√ß√Ķes, sem d√ļvida, ben√©fica para os presentes, bem como para o estreitamento de la√ßos entre a ANEEB e os seus Associados.

Toda a gente, independentemente do seu curso, quer saber a melhor maneira de gerir as suas finan√ßas. Foi esta a ideia que a ANEEB teve em mente quando decidiu convidar F√°tima Soares, engenheira biom√©dica de forma√ß√£o e experiente na √°rea de finan√ßas pessoais, para educar os nossos participantes. Na dura√ß√£o deste workshop, os participantes foram instru√≠dos em diversas facetas, terminologias e estrat√©gias relacionadas com as suas finan√ßas, e aconselhados no como proceder para conseguir um futuro mais financeiramente est√°vel, nomeadamente, atrav√©s de investimentos, quer monet√°rios, quer temporais, bem pensados e com um melhor futuro em mente. Terminando com uma sess√£o aberta de d√ļvidas, este foi um workshop bastante elucidativo numa √°rea escassamente explorada fora do mundo da economia. O desafio biom√©dico, que teve como objetivo promover a literacia em sa√ļde, abriu o segundo dia de evento, e foi concretizado em parceria com a SPLS – Sociedade Portuguesa de Literacia em Sa√ļde. Assim, foi lan√ßado o desafio de criar uma solu√ß√£o direcionada √† melhoria da conex√£o social e participa√ß√£o das pessoas idosas nas suas comunidades. Al√©m disso, foram expostos alguns crit√©rios a ter em considera√ß√£o como, por exemplo, a qualidade de estrutura da solu√ß√£o, o grau de inova√ß√£o, a viabilidade e facilidade de execu√ß√£o, o impacto na sociedade e a sua sustentabilidade. Durante a manh√£, os participantes, que se dividiram em grupos, contaram com a mentoria de Te√≥filo Sousa, Home Healthcare Manager, Senior Project Manager e Team Leadership & Coaching Consultant, e de Filipe Coutinho, Assistente Hospitalar de Oncologia M√©dica e M√©dico da Equipa intra-hospitalar de suporte em cuidados paliativos, entre outros.¬† No in√≠cio da tarde, cada grupo apresentou a sua proposta, dando-se ent√£o uma discuss√£o sobre as mesmas, numa troca de ideias e opini√Ķes entre estudantes e mentores.¬†¬†

Por fim, na √ļltima sess√£o do evento, os participantes tiveram a oportunidade de conhecer diferentes percursos de ex-alunos, numa troca de perguntas e respostas que foi, sem d√ļvida, muito frut√≠fera. Em particular, os participantes puderam estar √† conversa com: C√©lia Ribeiro, licenciada em matem√°tica aplicada e atual Client Account Leadership Senior Manager – Healthcare; Jo√£o Nunes, aluno de Doutoramento na FEUP e investigador assistente no INESCTEC; Jos√© Rodrigues, mestre em Engenharia Biom√©dica e OutSystems Developer na Deloitte; Mariana Marques que desempenha, atualmente, fun√ß√Ķes na √°rea da f√≠sica m√©dica no IPO de Coimbra e, por fim, Pedro Neto, que acumula os cargos de co-fundador, diretor t√©cnico, engenheiro cl√≠nico e Field Search Engineer na HWMed.

Programa

Aftermovie

O Team Weekend‚Äô23 tomou lugar nos dias 18 e 19 de mar√ßo na Faculdade de Ci√™ncias da Universidade de Lisboa. A primeira sess√£o contou com a presen√ßa de Catarina Ruivo, presidente da FAL, Vasco Lemos, presidente da ANEM e Alexandre Galiza, membro da Dire√ß√£o do CNJ. Intitulada de ‚ÄúA Import√Ęncia do Associativismo‚ÄĚ, a sess√£o contou com tr√™s perspectivas diferentes do Associativismo mas que deixaram patentes que os problemas encontrados s√£o muitas vezes coincidentes. A segunda sess√£o foi um workshop intitulado ‚ÄúHow Do You Do It?‚ÄĚ e consistiu num momento de partilha entre ANEEB e Associados efetivos quanto √†quilo que s√£o os seus pontos fortes e fracos, problemas e poss√≠veis solu√ß√Ķes para os ultrapassar O primeiro workshop da tarde foi dado pela professora Ana Prata, e teve como tem√°tica ‚ÄúA Arte de Comunicar‚ÄĚ; tendo sido o segundo dado pela professora¬† Mariana Oliveira, debru√ßando-se sobre ‚ÄúDesign Thinking‚ÄĚ. Durante a tarde ocorreu ainda um momento de discuss√£o e reflex√£o acerca do Inqu√©rito sobre o Ensino da Engenharia Biom√©dica em Portugal.

A primeira sess√£o do segundo dia foi o ‚ÄúSolucionar a Biom√©dica‚ÄĚ e teve por base a resolu√ß√£o de um problema ‚ÄúComunica√ß√£o na Sa√ļde‚ÄĚ. Este poderia ser resolvido tendo por base tr√™s espectros: comunica√ß√£o m√©dico-paciente, comunica√ß√£o laborat√≥rios-sns, comunica√ß√£o sns-hospitais privados. A apresenta√ß√£o foi feita em coopera√ß√£o com o Tiago Ferro, com o Francisco Franco P√™go e com o Carlos Mendes, que foram tamb√©m os moderadores e j√ļris da sess√£o. Seguiu-se a sess√£o de Networking que contou com a presen√ßa de Carlos Mendes, de Ricardo Santos, de Beatriz Ribeiro e de Dani Silva. Por √ļltimo, realizou-se o debate intitulado ‚ÄúAs Pontes entre a Academia e o Contexto Hospitalar‚ÄĚ. Os professores Hugo Ferreira, em representa√ß√£o da FCUL, e Jo√£o Sanches, em representa√ß√£o do IST, deram uma perspetiva da Academia, ao passo que Rita Rocha Pinto, Gestora de Produ√ß√£o na CUF e Gon√ßalo Leal,¬† Medical Imaging Business Manager no Hospital da Luz.

Programa

Aftermovie

Nos dias 19 e 20 de mar√ßo de 2022 ocorreu o 4¬ļ Team Weekend da ANEEB na Universidade de Aveiro.¬† O 1¬ļ dia come√ßou com um desafio ‚ÄúSolucionar com Engenharia Biom√©dica‚ÄĚ onde os participantes, divididos em equipas, tiveram de apresentar uma solu√ß√£o¬† para o caso de estudo ‚ÄúDa Inova√ß√£o √† Cl√≠nica: Podem as novas tecnologias ajudar no diagn√≥stico ou acompanhamento de doen√ßas?”. Um contexto ao problema foi dado pelos 3 oradores convidados para a atividade,Tiago Gon√ßalves, Catarina Hoosseni e Alexandra Lopes, e os mesmos auxiliaram as equipas durante a sua execu√ß√£o. J√° durante a¬† tarde decorreu um conjunto de 3 workshops inclu√≠dos na atividade Update your Skills. O primeiro foi dado por Eduardo Espinheira e abordou o Public Speaking e como se poder√° dar melhor uso ao improviso com o ensinamento de t√©cnicas espec√≠ficas para o mesmo. Anabela Pereira foi a segunda formadora, tendo sido o workshop sobre Lideran√ßa, mostrando as carater√≠sticas e esp√≠rito de um l√≠der. O √ļltimo workshop, sobre o Papel do Voluntariado na Sociedade foi dado pela GasPorto, nomeadamente, pela Carolina Almeida e pelo Pedro Gustavo. Entre o 2¬ļ e 3¬ļ workshops, simultaneamente com o Cooffe Break decorreu ainda um momento de networking intitulado ‚ÄúAt√© onde chega a Engenharia Biom√©dica?‚ÄĚ onde, num tom informal e descontra√≠do, os participantes poderam questionar as oradoras convidadas,com Alexandra Lopes, Catarina Hoosseni e Rute Pino, essencialmente acerca do percurso acad√©mico e profissional.

De car√°ter mais informativo, no dia 20 organizou-se um Debate sobre a Desintegra√ß√£o dos Mestrados Integrados onde se exploraram as diferen√ßas nos planos curriculares dos cursos dos AEs em representa√ß√Ķes, assim como outras altera√ß√Ķes inerentes numa perspetiva de consciencializa√ß√£o do ensino atual de Engenharia Biom√©dica a n√≠vel nacional.¬† Este contou com a professora Carla Quint√£o em representa√ß√£o da FCT-NOVA, com a professora Ana Lu√≠sa Silva em representa√ß√£o da UA e com o professor Lu√≠s Jos√© Cal√ßada Torres Pereira em representa√ß√£o da UTAD, Na 2¬™ parte da manh√£, na roundtable ‚ÄúMercado de Trabalho e Reconhecimento da Engenharia Biom√©dica‚ÄĚ fomentou-se uma discuss√£o no que respeita ao reconhecimento profissional e da sociedade da Engenharia Biom√©dica. Numa perspectiva de futuro, Abel Nicolau, Tiago Rodrigues e Manuel Eliseu debateram altera√ß√Ķes que poderiam ocorrer na forma√ß√£o acad√©mica e profissional e de que forma colabora√ß√Ķes mais estreitas com empresas ou outras institui√ß√Ķes poder√£o aumentar a representatividade e reconhecimento dos Engenheiros Biom√©dicos.

Programa

Aftermovie

A terceira edi√ß√£o do Team Weekend da ANEEB ocorreu nos dias 8 e 9 de novembro na Universidade de Coimbra, mantendo-se o seu prop√≥sito semelhante aos das edi√ß√Ķes que a antecederam: estreitar os la√ßos entre os membros da ANEEB e os Associados Efeitivos e promover o debate sobre a Engenharia Biom√©dica.

Contou com dois momentos de workshop: um intitulado ‚ÄúDesign Thinking – Human Centered‚ÄĚ, outro relacionado com Gest√£o de Tempo e Organiza√ß√£o. Contou ainda com uma sess√£o que abordou o estatuto dos Associados Efetivos e as vantagens inerentes ao mesmo, havendo tamb√©m espa√ßo para uma sess√£o de esclarecimento que se debru√ßou sobre o papel do f√≠sico m√©dico vs papel do engenheiro biom√©dico. Com o intuito de enriquecer a forma√ß√£o dos participantes enquanto dirigentes associativos, ocorreram round tables relativas √†s √°reas de atua√ß√£o dos n√ļcleos, nomeadamente: √°reas Financeira, Pedag√≥gica, Comunica√ß√£o e Imagem e Log√≠stica. O evento terminou com o debate intitulado ‚ÄúO fim dos Mestrados Integrados‚ÄĚ.

Programa

Aftermovie

Ap√≥s uma primeira edi√ß√£o bem sucedida em Coimbra, ANEEB apostou uma vez mais Team Weekend, um evento que pretende fomentar o di√°logo e discuss√£o relativamente ao ensino e √† profissionaliza√ß√£o de Engenharia Biom√©dica, junto dos seus estudantes, representantes dos n√ļcleos, professores e profissionais da √°rea.

Al√©m disso, foram disponibilizadas variadas sess√Ķes formativas aos participantes, assim como uma Feira de Emprego, onde puderam realizar um pitch e disponibilizar o teu CV. O Team Weekend realizou-se entre 17 e 20 de julho de 2019 na Universidade do Minho, em Braga.

Programa

Aftermovie

Ap√≥s a realiza√ß√£o da Cerim√≥nia de Apresenta√ß√£o da rec√©m-criada ANEEB, procurou-se fomentar a¬† discuss√£o em Engenharia Biom√©dica. Neste seguimento, a ANEEB realizou o seu primeiro Team Weekend com o intuito de reunir os jovens din√Ęmicos de Engenharia Biom√©dica. O Team Weekend realizou-se entre 18 e 20 de maio de 2018, no Departamento de F√≠sica da Universidade de Coimbra (DF-UC). Este evento teve como objetivo suscitar uma an√°lise da realidade do curso, em Portugal, bem como disponibilizar sess√Ķes de forma√ß√£o que permitam aos participantes complementar as suas compet√™ncias transversais.

Programa

Sess√£o ‚ÄúO Ensino da Engenharia Biom√©dica em Portugal‚ÄĚ

Em 2018, assinalavam-se os 17 anos do curso de Engenharia Biom√©dica em Portugal, estando o mesmo a ser lecionado em 15 Institui√ß√Ķes de Ensino nacionais, entre licenciaturas, mestrados, mestrados integrados e doutoramentos. A grande diversidade dos cursos bem como a variedade de √°reas profissionais de Engenharia Biom√©dica levantava alguma curiosidade e quest√Ķes sobre as realidades das outras institui√ß√Ķes. Assim, quais as disciplinas de base essenciais? A realidade da minha institui√ß√£o de ensino encontra-se enquadrada √† realidade nacional? Qual o grau de satisfa√ß√£o do curso a n√≠vel nacional? Para responder a estas quest√Ķes, fomentou-se a discuss√£o entre coordenadores do curso no Team Weekend! A sess√£o foi moderada pelo Lu√≠s Ven√Ęncio, Vice-Presidente da Conselho Fiscal da ANEEB no mandato vigente e contou com a participa√ß√£o dos professores Hugo Ferreira em representa√ß√£o da FCUL, do professor Miguel Correia em representa√ß√£o da UP, do professor Jo√£o Carvalho em representa√ß√£o UC e do professor Lu√≠s Torres Correia, em representa√ß√£o da UTAD.

Forma√ß√£o ‚ÄúRegatear ou Negociar‚ÄĚ – Carlos Correia

Frequentemente na nossa vida pessoal e profissional somos confrontados com a necessidade de melhorar as condi√ß√Ķes em que adquirimos determinado bem ou servi√ßo. Como abordar o tema? Que estrat√©gia devo adotar? Este workshop teve como objetivo, de uma forma simples e pr√°tica, ilustrar os mecanismos de uma negocia√ß√£o eficaz de modo a que passe a negociar mais frequentemente e com melhores resultados.

Profissionalização de Engenharia Biomédica em Portugal

A Engenharia Biom√©dica √© um curso em constante crescimento e com um mercado abrangente e muito cativante. Todos os dias surgem novos desafios e a Profiss√£o de Engenharia Biom√©dica deve estar preparada para os superar. Assim, como deve ser regulamentada a Profiss√£o? Qual o papel da Ordem dos Engenheiros? Como garantir um crescimento sustent√°vel e inova√ß√Ķes que sigam as normas mundiais? Para responder a estas quest√Ķes, esta sess√£o foi moderada Abel Nicolau, Presidente da Dire√ß√£o da ANEEB no mandato vigente e contou com os seguintes intervenientes:¬†

  • Presidente da Mesa da Assembleia Geral da ANEEB do mandato vigente, Ana Freire;
  • Eng. Pascoal Martins Fa√≠sca, Vogal do Col√©gio Nacional de Engenharia Eletrot√©cnica da Ordem dos Engenheiros;
  • Miguel Amador, Director de Opera√ß√Ķes na UTRUST, Ex- Gestor do Programa de Health/Nano Tech na Startup Braga, Estudante de Doutoramento no MIT Portugal em Bioengenharia, e Engenheiro Biom√©dico pelo IST;


Forma√ß√£o “Comunica√ß√£o em Sa√ļde” – David Magboul√©

Esta forma√ß√£o objetivou transmitir a¬† import√Ęncia de uma boa comunica√ß√£o e como a mesma pode ter um impacto diferente num contexto √ļnico como √© a ind√ļstria da Sa√ļde. Assim, foram discutidos todos os elementos essenciais para garantir que a nossa mensagem cativa o p√ļblico-alvo definido, e identificada a estrutura ideal de um plano de comunica√ß√£o. Esta forma√ß√£o foi ainda complementada com ‘case studies’ e exerc√≠cios.

Próximos Desafios ANEEB

A ANEEB foi fundada para dar voz aos estudantes e rec√©m diplomados de Engenharia Biom√©dica. No seu ano de funda√ß√£o , a ANEEB recolheu diversos pareceres, do ensino, √† sa√ļde e √† ind√ļstria e compilou aquela que constitui a sua vis√£o de m√©dio prazo. Assim, quais os pr√≥ximos passos na ANEEB? Como nos devemos posicionar no Associativismo Jovem? Podemos conciliar sa√ļde e engenharia? Para responder a estas quest√Ķes foi estruturada esta discuss√£o entre Alumnus e outros estudantes de Sa√ļde no TeamWeekend!