Este artigo faz parte de uma série de artigos redigidos por colaboradores do Departamento de Ensino e Ação Social da ANEEB. Apoie o autor lendo o artigo no seu LinkedIn.

A espetroscopia é um termo que é utilizado para descrever o estudo da interação entre matéria e radiação eletromagnética. Esta radiação inclui ondas de matéria, ondas acústicas e, muito recentemente, ondas gravitacionais. Esta ferramenta teve o seu início, por assim dizer, nas atividades experimentais de Isaac Newton, no final do século XVII, nas quais este fez passar luz branca através de um prisma, observando o espetro de cores que era formado.

A informação obtida por espetroscopia é frequentemente descrita por um espetro de emissão, obtida em conformação com o comprimento de onda/frequência da matéria em causa, após interagir com um dado tipo de radiação. É um processo fundamental das ciências, com forte incidência na física, química e astronomia, permitindo a investigação da matéria, relativamente à sua composição, estrutura física e eletrónica desde a escala atómica e molecular até distâncias astronómicas.

Com o avanço da Investigação, verificaram-se os benefícios adquiridos na aplicação da espetroscopia na área da medicina e da biologia, nomeadamente na análise de tecidos e imagem médica. Assim, nasceu o termo Espetroscopia Biomédica ou Biospetroscopia.

A principal finalidade da Biospectroscopia é criar uma plataforma comum aos espetroscopistas moleculares e investigadores de forma a agilizar a aprendizagem nesta área. O papel desta área é entender melhor as biomoléculas, através de uma forte incidência no campo “bio” da espetroscopia.

Em comparação com sistemas típicos em química ou física, os sistemas biológicos são maiores e mais complexos. Além disso, a complexidade abrange tamanhos de metros a picómetros. Para um organismo funcionar adequadamente, cada bloco de tecidos deve estar no lugar certo e operar corretamente àescala humana e à escala nanométrica de proteínas. O desafio da espetroscopia é, então, duplo: Identificar e caracterizar o bloco correto e determinar a sua posição ou distribuição espacial. É útil, no entanto, que uma grande parte das moléculas biológicas seja construída por apenas um pequeno conjunto de blocos biológicos. O espetro de proteinas existentes são formadas por agregação de um conjunto de apenas 20 aminoácidos.

A biospetroscopia é uma ferramenta utilizada a nível industrial, em vários campos, nomeadamente Análise de Dados, Microbiologia, Espetroscopia de líquidos, Pólen e Esporos, Biorefinaria e Scattering.

Em suma, a Biospetroscopia é um método bastante poderoso e transversal a inúmeras áreas da biologia e medicina e é cada vez mais utilizada por investigadores na compreensão do universo biológico, em várias escalas.

Bibliografia:

  • Anon, (2019). [online] Available at: https://iopscience.iop.org/article/10.1070/PU1959v002n03ABEH003133/pdf [Accessed 30 Mar. 2019].
  • Schultz, T. (2009). Spectroscopic methods for biology and medicine. pp 4-6
  • 7. [Internet]. Physics.uoguelph.ca. 2019 [cited 30 March 2019]. Available from: https://www.physics.uoguelph.ca/~dutcher/download/phys_4560/4560_7510_F09_VIIa.pdf
Categorias: Artigo