No passado dia 15 de março, decorreu no Auditório Renato Araújo da Universidade de Aveiro (UA) a 2ª edição da Convenção Nacional do Ensino Superior, dando sequência à iniciativa do Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas (CRUP), onde a ANEEB marcou presença.

Esta edição contou com o tema “Investigação, Inovação e Ensino: os desafios para 2030” e teve como principal objetivo definir a estratégia para o Ensino Superior em Portugal, visando uma reflexão sobre temas prementes como as novas dinâmicas de transformação digital e de criação de emprego qualificado, de abertura à sociedade e ao Mundo, bem como aspetos estruturantes como a coesão territorial e a criação de oportunidades de mobilidade socioeconómica.

A sessão de abertura contou com a presença de António Fontaínhas Fernandes, Presidente do CRUP; Pedro Teixeira, do Centro de Investigação de Políticas de Ensino Superior (CIPES); Pedro Dominguinhos, Presidente do Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos (CCISP) e Manuel Heitor, Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. Neste momento, retratou-se a necessidade de refletir sobre o Ensino Superior atual, que necessita de uma reestruturação do sistema científico e do sistema de ensino numa era digital onde se falam de temas como Computação Avançada, Big Data e Inteligência Artificial.

No primeiro painel, cujo tema se baseou em “Ensino Superior, que missão?”, Maria Helena Nazaré, ex-reitora da UA, focou que o principal papel do Ensino Superior deverá ser o da produção e da transferência do saber para a vida económica e social da população, retratando ainda a importância dos novos sistemas de comunicação e a substituição do Homem na tomada de decisões por algoritmos, como poderá vir a acontecer num meio clínico.

O painel seguinte, intitulado “Articulação das missões fundamentais ensino e investigação”, contou com a presença de Rui Vieira de Castro, Reitor da Universidade do Minho (UM); Pedro Guedes de Oliveira, da Universidade do Porto (UP); Isabel Ferreira, Pró-Presidente do Politécnico de Bragança (IPB); João Ramalho-Santos, Diretor Centro de Neurociências e Biologia Celular da Universidade de Coimbra (CNC/UC) e João Rocha, Presidente do Instituto Politécnico do Porto (IPP), tendo sido salientada a importância da alteração dos métodos e dos procedimentos de avaliação, de forma a que a mesma conduza à produção de cultura científica.

Por sua vez, no terceiro painel, José Manuel Mendonça (INESC), Ana Abrunhosa (CCDRC), João Paulo Oliveira (The Navigator Company), Célia Reis (Altran) e Carlos Fiolhais (UC), discutiram o tema “Investigação ao serviço da comunidade”, onde salientaram a relevância das parcerias entre os centros de investigação com os municípios e as empresas de forma a definir estratégias para o desenvolvimento das suas comunidades e o melhoramento da sua qualidade de vida.

Após o almoço, debateu-se a temática “Inovação no Ensino e nas Ofertas Formativas”, contando com a intervenção de Amilcar Falcão (UC), Rui Ribeiro (FCT e Projeto NAU), José Martins Ferreira (USN), Paula Peres (IPP) e Isabel Neto, Universidade da Beira Interior (UBI).

No quinto painel, que contou com a presença de Artur Silva (UA), Eduardo Maldonado (ANI), Nuno Maulide (ERC na Universidade de Viena), Mara Freire (ERC na UA) e Ana Rita Duarte (ERC na Universidade Nova de Lisboa), foi discutido o assunto “A Internacionalização e Financiamento da Investigação”, deliberando-se sobre os riscos e os benefícios de uma carreira de investigador no estrangeiro e também do processo de crescimento e de financiamento da Investigação e Desenvolvimento em Portugal.

No seguimento do conteúdo anterior, discutiu-se o “Modelo Sustentável da Internacionalização e Financiamento da Investigação” com a partilha de ideias dos vários partidos políticos com assento parlamentar, onde se apresentaram Maria Manuel Leitão Marques (PS), Maria da Graça Carvalho (PSD), José Guilherme Gusmão (BE), Vasco Becker-Weinberg (CDS-PP) e Ana Valente (PCP), tendo o debate sido moderado por Maria de Lurdes Rodrigues (ISCTE-IUL).

No último painel, que contou com a presença de antigos dirigentes associativos, nomeadamente Xavier Vieira (AAUAv), Carlos Videira (AAUM), Luís Rebelo (FAP) e Ricardo Morgado (AAC),discutiu-se “O Papel da Academia na Formação do Profissional do Futuro”.

Finalizando a convenção, tomou a palavra Paulo Jorge Ferreira, Reitor da Universidade de Aveiro, que apresentou as conclusões do evento e Nelson Souza, Ministro do Planeamento, que encerrou o mesmo.

A ANEEB gostaria de congratular o Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas e a Universidade de Aveiro pela organização desta sessão enriquecedora, que permitirá melhorar a qualidade do nosso Ensino Superior.

Categorias: Notícia