No passado dia 12 de julho, no Departamento de Ciências Médicas da Universidade de Aveiro, a ANEEB teve a oportunidade participar no Seminário “Transferência do Conhecimento de Dispositivos Médicos de Base Tecnológica: Do Laboratório para o Mercado”, promovido pelo projeto MDevNet: Rede Nacional de Transferência de Conhecimento de Dispositivos Médicos, sob a alçada da Fraunhofer Portugal AICOS.

À semelhança do dia anterior, o evento começou com a apresentação do projeto MDevNet, feita por Nuno Felício que, de seguida, deu a palavra a Karin Schulze, colaboradora da SFL – Solutions for Life Sciences. Esta, uma vez mais, esclareceu muitas dúvidas relacionadas com a legislação em torno do mercado dos dispositivos médicos, e trouxe à discussão novas perguntas, que ainda não tinham resposta, através da partilha de experiências de trabalho num Organismo Notificado e agora numa consultora. Após um tempo para perguntas e questões, que geraram um debate interessante e muita partilha de conhecimentos, partiu-se para um coffee-break.

A segunda sessão do dia contou com a presença de oradores de diversos setores de interesse na área dos dispositivos médicos. A primeira oradora, Mariana Madureira, trouxe ao debate a perspectiva de uma entidade reguladora, ao apresentar a visão e trabalho desenvolvidos pela Autoridade Competente em Portugal, o INFARMED I.P. De seguida, foi a vez de Catarina Simões, uma das representantes da Medtronic em Portugal, que apresentou a forma como as grandes empresas lidam com as alterações legislativas  em diversos pontos do mundo. Partilhou ainda a forma como é gerido este negócio em mercados diversificados, e como a Medtronic apoia startups que estejam a desenvolver dispositivos médicos de base tecnológica. No seguimento da discussão em torno do mundo empresarial, Célia Cruz, por sua vez, veio apresentar a perspetiva de uma startup portuguesa, a PeekMed, que atravessou recentemente uma série de processos de certificações para poder oficializar a venda do seu software de planeamento controlado e simulado de cirurgias, tendo sido nessa experiência que a oradora se focou durante a sua palestra. Por último, foi a vez de Hugo Prazeres, representante do i3S, falar sobre o processo de produção e transferência de conhecimento para o mercado, e sobre as dificuldades que um centro de investigação em ciência fundamental tem ao lidar com questões mais industriais.

A terceira e última sessão contou com um debate moderado por Nuno Felício, onde participantes e oradores interagiram através de perguntas, respostas, comentários e partilhas de experiências.

Um vez mais mais, a ANEEB gostaria de congratular a Fraunhofer Portugal AICOS e a Rede MDevNet, por este evento e pelos tópicos que trouxe à discussão, bem como todos os oradores que partilharam as suas experiências, mostrando perspetivas diferentes que contribuíram para um aumento da literacia no tópico dos dispositivos médicos.

Categorias: Notícia