Nos passados dias 6 e 7 de novembro, a Divisão de Física Médica da Sociedade Portuguesa de Física (DFM-SPF), conjuntamente com o Departamento de Física da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra, organizaram o Encontro Nacional de Física Médica – FISMED2017, no qual a ANEEB não podia deixar de estar presente.

O evento inseriu-se nas comemorações internacionais do “Dia Internacional da Física Médica” e congregou não só os físicos médicos portugueses, mas também estudantes, professores e investigadores interessados na área da Física Médica, num debate aberto e construtivo, evidenciando as parcerias científicas entre as universidades e os hospitais e o seu efeito potenciador da melhoria dos cuidados prestados aos doentes.

O encontro começou com o  segundo curso da Escola Portuguesa de Física Médica (EPFM2017) dedicado ao tema: Magnetic Resonance Imaging contando com a participação do Dr. Thomas Maris do University Hospital of Iraklion na Grécia que veio falar um pouco sobre a física da ressonância magnética, hardware, formação de imagem e artefactos, e com as Dr. Rita Nunes e Patrícia Figueiredo do Instituto Superior Técnico que abordaram o tópico das pulse sequences.

Ao longo do encontro houve quatro grandes sessões sobre os temas Imagiologia/Radioterapia de Intervenção, Medicina Nuclear, Radioterapia e Proteção Radiológica, que contaram com a participação de Físicos e Engenheiros de todo o país e até de algumas apresentações orais e pósteres de estudantes de mestrado na área da imagem médica e radiação.

Para além disso, os coffee breaks foram uma excelente oportunidade de networking, uma vez que estavam presentes diversas empresas de relevância nacional e internacional na área, como por exemplo a Toshiba Medical, GE Healthcare, Siemens Healthineers, Varian, entre outras.

Foi um encontro muito rico em termos científicos, sendo que a integração de todos os temas e a participação organizada e ativa dos observadores nas palestras foi muito bem conseguida pelos moderadores. A ANEEB congratula e agradece à Sociedade Portuguesa de Física Médica por esta iniciativa que foi, sem dúvida, uma oportunidade única para conhecer os mais recentes avanços na Física Médica, especialmente na área da imagem e radiação, no nosso país.

Categorias: Notícia