No dia 15 de janeiro de 2018, comemorou-se o 25º aniversário do Infarmed no auditório do edifício Tomé Pires, na sede do Infarmed, que esteve completamente lotado.

A sessão iniciou-se com a intervenção do director executivo da Agência Europeia do Medicamento (EMA), Professor Guido Rasi, que abordou os desafios do Brexit envolvendo a mudança da sede do Reino Unido para a Holanda. Exaltou a necessidade de divisão de competências e cooperação entre as agências nacionais do espaço europeu, no qual o Infarmed tem desempenhado um papel de forma a evitar a redundância de processos. Fez igualmente uma ressalva, para que a avaliação tecnológica na saúde fosse adaptada país a país consoante a filogenética, dando como exemplo, o caso do medicamento da hepatite C que estava mais apto para o Norte da Europa. Abordou ainda os desafios para os reguladores que passam pela reformulação dos ensaios clínicos e da detecção de lacunas dos sistemas nacionais de saúde. Por fim, salientou que a rede de inovação europeia tem na sua maioria génese na academia (cerca de 60%) e que terá de haver uma maior aproximação dos reguladores locais, no sentido de garantir o cumprimento dos regulamentos sob pena de se perder o investimento realizado.

Seguiu-se o visionamento de um vídeo com mensagens de parabéns de várias referências na saúde em Portugal. Tomou a palavra Dr.ª Belen Sanchez, presidente da Associação Espanhola de Medicamentos e Produtos Sanitários, que apresentou a sua instituição e a cooperação estreita que tem mantido com o Infarmed. Esta cooperação tem permitido consolidar as entidades ibéricas na união europeia e no seio do espaço ibero-americano nas áreas dos medicamentos e dispositivos médicos.

A anfitriã, a Professora Maria do Céu Machado, presidente do Infarmed, apresentou o trabalho desenvolvido nestes 25 anos de existência. Salientou nas valências de proteção de saúde pública e gestão do risco, a criação do portal RAM (para a notificação de reações adversas de medicamentos) e o registo nacional de estudos clínicos. O contributo do Infarmed para a acessibilidade e sustentabilidade do Sistema Nacional de Saúde (SNS), feito através do SINATS, permitiu a integração da rede europeia para a avaliação de tecnologias de saúde EUnetHA. Esta avaliação tecnológica permite a integração do tratamento da Hepatite C no SNS. O desígnio para este mandato passa pela manutenção do estatuto de referência na regulação de medicamentos e de maturação na segurança de dispositivos médicos e integração dos sistemas de informação.

Por fim, tomou a palavra a Doutora Rosa Matos, secretária de Estado do Ministério da Saúde, que parabenizou o Infarmed pela integridade e defesa da saúde pública. Visou ainda a resposta do Infarmed aos novos desafios:  combate à falsificação de medicamentos, aprovação de medicamentos inovadores, registo de ensaios clínicos e aprofundamento dos modelos de avaliação de dispositivos médicos com grande impacto na vida dos portugueses.

A ANEEB gostaria de agradecer ao Infarmed o convite e a qualidade do painel de oradores, e dar os parabéns pelas bodas de prata.

Categorias: Notícia